EMPADÃO DA ZEZÉ

Empadão da Zezé: recheio de palmito e massa crocante
"Quem tem amigo não  morre pagão", diz o ditado cristão, aliás muito apropriado para a data: Semana Santa. E digo mais: quem tem uma amiga que adora cozinhar e que, além de tudo, adora ser amiga de verdade e doar seu tempo por puro desprendimento e prazer de ajudar, pode se sentir privilegiada. Esta, afinal,  é a descrição da  Zezé, minha vizinha em Balneário Camboriú (SC), uma pessoa amável que se apresentou a mim em agosto de 2012, mas que parece que conheço há anos. Simpática e risonha, sempre acompanhada de sua "filha adotiva", a "Biju", uma cachorrinha delicada e amorosa, a Zezé é uma espécie de relações públicas do prédio. Todos a conhecem ou já a viram sentada (sempre acompanhada) no banco de praça que foi instalado em nossa calçada e que virou um ponto de encontro.

Minha amiga Zezé
Em dezembro, ainda em minha apenas segunda viagem à "nova casa", fui convidada pelas mulheres do prédio para uma festa fechada, para que todas se conhecessem. E foi um ótimo pretexto para boas risadas e para comer bem. Lembro que levei uma "Torta mineira", mas fiquei impressionada com o saboroso "Empadão da Zezé", que foi assim batizado por mim, mas que é uma receita tradicional da família dela, guardada num velho caderno e que vem de gerações. Uma massa rápida de fazer e que pode ser preparada até de surpresa, com ingredientes que todo mundo tem em casa. 

Para luxo, ainda, Zezé esteve em meu apartamento e com seus próprios apetrechos preparou a massa e me ensinou a montar o empadão. Escolhi um recheio de palmito, mas você pode trocá-lo por frango ou outro de sua preferência, pois o sabor da massa comporta muitas variações. Aproveite este final de semana e prepare para o Domingo de Páscoa. É delicioso.

INGREDIENTES

Recheio
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 2 dentes de alho picado
  • 1 cebola picada
  • 1 vidro de palmito picado
  • 50 g de azeitonas verdes picadas
  • 1 tomate sem pele picado
  • 1 tablete de caldo de sua preferência (utilizei um sachê de "Meu Segredo")
  • 1/2 xícara de água
  • 1/2 xícara de leite
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • Salsinha
  • 1/2 copo de requeijão

Massa
  • 1/2 xícara de leite
  • 1 xícara de Maizena (amido de milho)
  • 3 xícaras de farinha de trigo
  • 2 pitadas de sal
  • 2 colheres de sobremesa de fermento em pó (químico)
  • 2 xícaras de óleo (a primeira cheia e a segunda com menos um dedo)
  • Gema para pincelar
PREPARO

Recheio

Refogue no azeite o alho a cebola o palmito o tomate e as azeitonas. Misture a água, o sachê de Meu Segredo  e deixe uns 5 minutos. Misture o leite, deixe ferver e misture a farinha. Mas cuidado: para não empelotar, adicione a farinha aos poucos e mexendo constantemente, até incorporar. Mexa até soltar da panela, retire do fogo e misture a salsinha. Esta receita é suficiente para preencher uma travessa de 20 por 30 cm, com cerca de três dedos de altura.

Massa


Numa tigela, dissolva a Maizena (amido de milho) com o leite com uma colher. Em seguida, junte o sal, o fermento em pó e o óleo, misturando bem. Acrescente a farinha aos poucos (xícara por xícara) e amasse até incorporar. Se necessário, junte um pouco mais de farinha para dar o ponto (aproximadamente meia xícara), ou seja, até que fique firme e úmida, mas sem grudar nas mãos. 

A massa não precisa descansar. Portanto, logo em seguida você pode abri-la, com a ajuda de um rolo. Para facilitar o manuseio, o truque da Zezé é colocar a massa num saco plástico grande e moldá-la com o rolo. Quando ela estiver na espessura desejada e no tamanho ligeiramente maior que a forma, corte as beiradas do saco e, ainda com a ajuda do plástico, coloque-a sobre esta. Contorne toda a vasilha por dentro, corrija as imperfeições com um pouco mais de massa e corte o excesso da borda. 

Acrescente o recheio à gosto e siga o mesmo procedimento para preparar outra "folha de massa" e cobrir a assadeira. Novamente retire o excesso, pressione as bordas e decore como desejar. Pincele com gema e leve para assar em forno quente até dourar, cerca de 30 minutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado, crítica ou dúvida, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

Tia Sô

authorOlá, meu nome é Solange Grignolli. Nasci no Paraná (com muito orgulho) e, não posso negar, sou do século passado. Adoro o Sul do país e as coisas simples da vida. Sou sincera, honesta e leal. Adoro meu marido, meu filho, meus amigos e minhas cachorrinhas. Sou o que sou, sem frescuras, e gosto muito de pessoas assim também.
Seguir



Minhas Coisinhas