Um clássico. Obviamente, a torta de maçã é uma das sobremesas de todos os tempos. E minhas lembranças de infância sempre remetiam a algum desenho ou seriado americano em que as mães ou avós invariavelmente surgiam com aquela torta estufada e perfumada (como imaginava, pelo menos). Tão cativante que visualizava aquela fumaça da sobremesa invadindo todos os cômodos e chamando a todos pelo nariz.

Mas como estamos no Brasil, a experiência só tornou-se real quando eu mesma passei a cozinhar. E, depois de algumas tentativas, esta é a melhor receita que encontrei. Minha dica para você é respeitar os tempos de descanso e usar dois tipos de maçãs para o recheio, uma mais ácida e outra mais doce. Faz toda a diferença.

A escritora Martha Stewart, no seu livro Martha’s American Food, diz que não há sobremesa mais americana do que uma Apple Pie. Mas há tradições que valem ser compartilhadas. 

Ingredientes

Massa:
  • 2  e 2/3 xícaras (400g) de farinha peneirada
  • 1 xícara (250 g) de manteiga sem sal gelada cortada em cubinhos
  • 1/4 de colher de chá de sal
  • 6 a 8 colheres de sopa (90 a 120 ml) de água gelada
  • 1 colher de sopa de vinagre de maçã

Recheio:
  • 1 kg de maçãs, metade vermelhas e metade verdes (descascadas, sem caroço, cortadas em fatias de 0,5 cm de espessura, mais ou menos)
  • ¼ de xícara de açúcar 
  • ¼ de xícara de açúcar mascavo 
  • 1 colher de chá bem cheia de canela
  • ¼ de colher de chá de sal
  • ¼ de colher de chá de noz-moscada (opcional)
  • suco de meio limão
  • 1 ½ colher de sopa de manteiga
  • 3 colheres de tapioca granulada (ou 1 ½ de farinha de trigo)

Preparo

Massa

1. Em um processador, misture rapidamente os ingredientes secos (farinha e o sal). Pulse brevemente. Adicione os cubos de manteiga e pulse até a mistura parecer migalhas de pão.Não se preocupe, é assim mesmo. Adicione 6 colheres de sopa de água gelada e o vinagre, e pulse 5 ou 6 vezes. Pegue um pouco da mistura com a ponta dos dedos. Se ela não se juntar, acrescente outra colher de água. Pulse 2 ou 3 vezes e teste de novo. Quando a mistura estiver pronta, ela parecerá migalhas e só se juntará se for apertada. 

2. Coloque sobre uma superfície lisa e junte tudo delicadamente, até formar uma bola de massa que não grude. Divida em dois (uma parte um pouquinho maior que outra), enrole separadamente em um filme plástico e leve à geladeira por uma hora.

3. Após, tire da geladeira a porção de massa maior e, sobre uma superfície lisa e enfarinhada, abra com um rolo (também enfarinhado), sempre do centro para as pontas. Abra um pouco e gire a massa no sentido horário, tentando fazer um círculo de uns 30 cm. Tome cuidado pra não ficar muito fina, nem muito grossa, mas bem lisa e uniforme.

4. Pegue uma forma redonda de 23 cm de diâmetro, untada, e coloque a massa por cima (um truque bom é enrolar bem folgadamente a massa no rolo e desenrolar por cima da forma). Ajeite a massa na forma, cobrindo bem o fundo e as laterais, deixando as sobras de massa pra fora. Cubra com filme plástico e leve de volta ao refrigerador.

5. Agora abra a outra porção da massa do mesmo jeito, formando um círculo um pouco menor, que será a “tampa” da torta. Coloque em uma assadeira reta, sobre papel manteiga, cobra com plástico e de volta à geladeira. 

Recheio


1. Assim que descascar e fatiar as maçãs, coloque as fatias em uma tigela grande e imediatamente misture com o suco de limão – isso evita com que elas escureçam.

2. Misture os açúcares, o sal, a canela e a noz-moscada. Junte, com as mãos mesmo, às fatias de maçã e misture bem, para “temperar” as fatias uniformemente.

3. Importante : como as maçãs perdem água no processo, elas perdem volume e podem deixar sua torta meio oca. Como evitar isso? Assim que você terminou de misturar as fatias com açúcares, canela etc, ponha tudo em um escorredor de macarrão ou peneira grande, coloque sobre a tigela onde elas estavam e deixe em temperatura ambiente por uns 30 minutos (enquanto você abre sua massa, por exemplo). Isso faz com que as maçãs percam água e já fiquem no volume certo.

4. Mas a mistura de água e açúcar que sai das maçãs você aproveita – e muito – para dar sabor à sua torta. Recolha esse resíduo em uma caneca de vidro ou porcelana (que possa ir ao microondas), previamente untada com margarina. Junte 1 ½ colher de manteiga, misture e leve ao micro ondas por 5 minutos, em alta temperatura, ou até que ferva (isso tudo pode ser feito em uma panelinha, no fogão, também). Você vai ver que a água marrom de antes reduz e vira quase um xarope, meio grosso e caramelado.

5. Misture essa maravilha nas fatias de maçã. Adicione a tapioca (ou farinha) e misture tudo muito bem. Está na hora de rechear a massa e levar sua torta ao forno.

Montagem
  • 1 gema de ovo
  • 1 a 2 colheres de açúcar demerara (ou comum)
1. Retire a tampa da torta da geladeira uns 10 minutos antes de montar a torta. Depois, pegue a parte de baixo, recheie com as maçãs e espalhe uniformemente.

2. Agora faça o mesmo método do rolo: enrole a massa da tampa folgadamente e desenrola sobre a parte de baixo recheada. Vá tirando as sobras de massa e formando a beirada mais grossa, com os dedos.

3. Com uma faca afiada, corte pequenas aberturas perto do centro, para pode liberar os vapores na hora em que a torta assar.

4. Pincele a torta com uma gema e espalhe o açúcar demerara uniformemente por cima da superfície. Leve ao forno pré-aquecido a 220ºC e deixe assar entre 45 e 55 minutos. Quando ela estiver dourada, faça o teste, enfiando a faca delicadamente em uma das aberturas da tampa: você tem de sentir as fatias macias, não deixando que percam sua forma ou virem um purê.

Retire a torta do forno e deixe esfriar para que os sucos internos se assentem e o sabor se consolide. Pronto! Sirva pura, com chantilly ou sorvete de creme. A torta dura de 2 a 3 dias fora da geladeira. 

Confira o passo-a-passo no álbum abaixo

TORTA DE MAÇÃ - APPLE PIE

Esta é a famosa torta de morango, chocolate e base de bolacha, e que não precisa assar. Muitos já a devem ter visto no Youtube ou em postagens da rede social, geralmente em formato diferente e com biscoito Oreo. Pois testei e aprovei a receita, que considero uma das mais fáceis e que resulta numa sobremesa bonita e de sabor surpreendente. E melhor : tendo tudo à mão, garanto que não levará mais que 20 minutos para montá-la. 

A massa é feita com Oreos (ao biscoito inteiro, com recheio), ou com outro produto semelhante, como Negresco. Esta fica crocante e complementa muito bem o ganache de chocolate macio da parte superior. Morangos sempre fizeram um bom par com chocolate e quando você cortar a torta em fatias eles serão cortados também, tornando a apresentação ainda mais interessante. 

Mas você sempre pode cobrir a torta com as frutas que mais gosta, ou simplesmente com alguns pedaços de chocolate. As medidas abaixo resultam entre 10 e 12 porções. Experimente !

Ingredientes

Crosta
32 (330g) biscoitos Oreo
1/2 xícara (110g) de manteiga derretida

Recheio
200g de chocolate ao leite
100g de chocolate amargo
200 ml de creme de leite

Cobertura
300g de morangos frescos
nozes picadas (amêndoas, pistache etc), opcional

Preparo

1. Coloque biscoitos na bacia de um processador e bata até formar migalhas. Adicione a manteiga derretida e despeje sobre os biscoitos triturados. Processe até obter uma "farofa" uniformemente umedecida. Pressione a mistura de com as costas da colher e seus dedos se necessário, para o fundo e as bordas de um forma redonda, de cerca de 20 cm, ou retangular, de 12 por 36 cm. Leve ao congelador enquanto prepara o recheio.

2. Derreta o chocolate picado no microondas (acione um minuto de cada vez) ou em banho-maria. Acrescente o creme de leite e mexa até formar um creme uniforme.

3. Despeje o recheio sobre a base de biscoitos e cubra com morangos frescos.

4. Refrigerar durante pelo menos 2 horas ou durante a noite antes de servir.

Confira o passo-a-passo no álbum abaixo

  TORTA DE OREOS, MORANGO E CHOCOLATE

Mais uma receita na panela de pressão. Como as demais, é rápida e prática. 

Ingredientes


1 lata ou caixa de leite condensado

1/2 medida da lata de leite
1 caixinha de creme de leite
3 ovos
1 colher de sopa de margarina
3 colheres de sopa de cacau em pó

Preparo


Coloque  a forma para pudim untada com manteiga polvilhada com açúcar no recipiente da panela de pressão, que deve receber antes uma xícara de água para o banho-maria.

No liquidificador, ponha os ingredientes e bata apenas para misturar . Despeje na forma.



Tampe a panela e, se a sua for elétrica, coloque a válvula centralizada para pressão. Programe para o tempo de doze minutos ou marque no relógio, caso esteja usando a panela convencional. 

Passado este período, está pronto. 

Deixe esfriar, desenforme colocando chocolate granulado. Leve à geladeira. 


Dica

1. Você pode substituir o chocolate em pó por achocolatado (5 de chocolate em pó, ou 8 de achocolatado em pó), mas não recomendo. A cor, a textura e , principalmente, o sabor jamais serão os mesmos.


2. Deixe a pressão sair sozinha para que não entre água na forma.



Confira a receita, passo-a-passo, no álbum abaixo :
BRIGADEIRÃO NA PANELA DE PRESSÃO

Desde que comprei uma panela de pressão elétrica, descobri uma "nova vida" na cozinha. Além do ganho de tempo, a praticidade de alguns pratos e sobremesas me conquistou. 

Voltarei ao assunto, mas hoje estou retornando ao blog apenas para deixar esta receita, que compartilhei na rede social e que recebeu muitos pedidos de compartilhamento. Espero que gostem !

Ingredientes

1 lata de leite condensado
2 medidas da lata de leite
3 ovos
1 e 1/2 medida de açúcar

Preparo

Primeiro, prepare a calda, levando o açúcar ao fogo em uma panela ou direto na forma, mexendo sempre para ficar um caramelo da textura desejada. O ponto vai depender do próprio gosto, pois alguns preferem ele vai claro ou escuro.  Escolha uma forma com furo no meio que possa ser colocada no recipiente da panela de pressão e espalhe o caramelo no fundo e nas laterais. Reserve.

Em seguida, coloque o leite condensado, o leite e os ovos no liquidificador. Bata rapidamente, apenas para misturar. Mas se desejar ele cheio de furinhos, bata por cerca de três minutos e isto deixará a mistura aerada. 

No recipiente da panela, despeje duas medidas de água e coloque a forma caramelada dentro. Agora, despeje a mistura batida no liquidificador.

Tampe a panela e, se a sua for elétrica, coloque a válvula centralizada para pressão. Programe para o tempo de dez minutos ou marque no relógio, no caso de panela convencional. 

Passado este período, seu pudim já está pronto. Basta tirar a pressão e retirar o pudim de dentro ou desligar a panela e esperar ela destravar sozinha. 

Antes de desenformar, leve o pudim para a geladeira até gelar para adquirir consistência mais firme.


Confira a receita, passo-a-passo, no álbum abaixo :

PUDIM DE LEITE CONDENSADO NA PRESSÃO

Depois de um bom tempo afastada, somente consegui voltar ao blog com a chegada de minhas férias. E, como estas são sinônimo de viagem à Santa Catarina, nada melhor do que retornar com mais uma receita de minha amiga e vizinha Maria José Lima Rosa, a Zezé, que já foi apresentada na receita especial de empadão de frango. Desta vez, a dica é o tradicional arroz à grega, que em dias de muita pressa serve como prato único, mas que pode muito bem ser um coringa na cozinha, acompanhando uma carne assada, bifes temperados na manteiga de ervas (minha opção) ou como aposta certeira nas festas de final de ano. Com a vantagem adicional que você pode servir duas, quatro ou até vinte pessoas com apenas um pouco mais de ingredientes e não muito tempo na cozinha.

Maria José Lima Rosa, a Zezé
Apesar de todas as vantagens, é um prato que nunca fiz e do qual tinha uma imagem antiguada, fruto da lembrança de velhos restaurantes de minha infância. Mas a Zezé não só me apresentou esta joia de praticidade, como me ofereceu quase que uma nova paixão, pois em tudo combinou com meu gosto pelos pratos agridoces, especialmente com ingredientes como passas e damasco.
 
E, sendo perfeito para incrementar a refeição naquelas comemorações especiais ou só para impressionar as visitas, além de tudo é simples de fazer. Veja.

INGREDIENTES


  • 3 cenouras médias
  • 1 pimentão amarelo (pequeno)
  • 1 pimentão vermelho (pequeno)
  • 1 pimentão verde (pequeno)
  • 3 xícaras de arroz (cerca de 560 gramas)
  • 1 xícara de passas brancas
  • 1 xícara de passas pretas
  • 100 gramas de margarina com sal
PREPARO

Coloque a cenoura num saquinho plástico, faça alguns furos com a faca e leve ao microondas por 5 a 7 minutos, na potência máxima. A cenoura deve ficar "ao dente". Portanto, como os equipamentos diferem muito, coloque primeiro apenas 5 minutos e complete se for necessário (não esqueça de retirar tão logo esteja pronto, pois no microondas o cozimento prossegue mesmo após desligado).


Pique os pimentões em tiras e, em seguida, em pedaços pequenos. Faça o mesmo com as cenouras e reserve.


Cozinhe o arroz normalmente. A Zezé tem um jeito peculiar de fazer: ela coloca todo o arroz numa panela, com duas xícaras de água fria e, quando  levanta fervura, completa com o restante da água (mais 4 xícaras) e uma colher de sopa de sal. É um jeito muito prático e que, por não usar cebola ou alho, privilegia os sabores dos demais ingredientes. 


Numa panela grande, coloque 100 gramas de margarina com sal e, assim que começar a derreter, acrescente as passas para hidratar. Mexa bem e coloque os pimentões. Tampe a panela e deixe assim por alguns minutos. Após acrescente a cenoura, solte o arroz ainda molhado e coloque todo na panela. Misture tudo e abafe com a tampa. Espero pelo menos trinta minutos antes de servir. Isto ajuda a misturar os sabores, enquanto o aroma do prato se espelha por toda a casa.  


Dicas :

 
1. Se sobrar, coloque na geladeira e aqueça no microondas. Você terá uma refeição rápida e saborosa a qualquer momento. 
2. Algumas pessoas acrescentam ervilhas e azeitonas picadas. Não recomendo, mas gosto não se discute. 
3.  Se desejar, acrescente o arroz pronto e frio. Embale, etiquete e leve ao freezer por até 3 meses. 

Empadão da Zezé: recheio de palmito e massa crocante
"Quem tem amigo não  morre pagão", diz o ditado cristão, aliás muito apropriado para a data: Semana Santa. E digo mais: quem tem uma amiga que adora cozinhar e que, além de tudo, adora ser amiga de verdade e doar seu tempo por puro desprendimento e prazer de ajudar, pode se sentir privilegiada. Esta, afinal,  é a descrição da  Zezé, minha vizinha em Balneário Camboriú (SC), uma pessoa amável que se apresentou a mim em agosto de 2012, mas que parece que conheço há anos. Simpática e risonha, sempre acompanhada de sua "filha adotiva", a "Biju", uma cachorrinha delicada e amorosa, a Zezé é uma espécie de relações públicas do prédio. Todos a conhecem ou já a viram sentada (sempre acompanhada) no banco de praça que foi instalado em nossa calçada e que virou um ponto de encontro.
Aspargos. Desde a infância, sempre que ouvia falar neste vegetal me imaginava em outro país, com um alimento exótico e, ao mesmo tempo,  refinado. Esta impressão se dispersou com o tempo e só recentemente, quando comecei a experimentar pratos e preparações diferentes, acabei me arriscando a experimentar. Primeiro comprei aspargos em conserva, aqueles brancos, delicados, mas que bem temperados acabaram resultando num prato saboroso e que selou meu casamento este ingrediente que ainda é pouco produzido no Brasil. 
Salada caesar com bacon
Numa dessas temporadas de "dieta mortal" que, de tempos em tempos, me submeto, aprendi a fazer esta deliciosa e tradicional salada. Como ninguém é de ferro (muito menos eu), esta versão traz bacon tostado, que completa com sabor forte a delicadeza dos demais ingredientes. Esta, portanto, é a "salada caesar" ou "Caesar salad".
INGREDIENTES
  • ½ maracujá
  • 1 ½ colher de sopa de açúcar
  • 2 doses de vodca
  • 1 picolé de maracujá
PREPARO

Retire a polpa do maracujá e coloque em um copo alto e largo. Acrescente o açúcar e macere a mistura levemente. Adicione a vodca, o gelo e coloque o picolé no copo. Sirva em seguida.

VEJA TAMBÉM:

Guia da Caipirinha
Caipirinha Tropical
Caipirinha de Maracujá e Limão
Caipirinha de Vinho com Morango
Caipirinha de Vinho com Limão
Caipirinha de Vodca com Pimenta
Caipirinha com Picolé
Caipirinha de Cerveja
Caipirinha de Frutas
Caipirinha com Hortelã
Clique para ampliar
Há tempos tinha vontade de comer manjar, lembrando os doces de minha infância, mas seduzida pela idéia de adaptá-lo a uma versão adulta. Depois de ver algumas receitas, cheguei a esta que me pareceu perfeita para quem gosta de manjar com sabor real e não apenas uma triste lembrança do uso excessivo de amido de milho. Nela vai coco ralado, leite de coco e leite condensado e, para a calda, ameixas e um bom vinho tinto suave.

A receita que trago hoje não é nova, mas merece fazer parte de minha seleção, pois é quase uma síntese da culinária que acredito, baseada na simplicidade, na praticidade e no sabor. O brigadeiro de microondas, sem qualquer variação, já foi apresentado por Daniel Bork,  Rita Lobo, Cátia Schnoor e por inúmeros outros sites de gastronomia. A vantagem é evidente: brigadeiro sempre é uma delícia e ainda mais atrativo se você não tiver que ficar um tempão mexendo o leite condensado na panela. A troca do fogão pelo microondas só trás vantagens e não há qualquer comprometimento do sabor.
Print Friendly Version of this pageIMPRIMIR Get a PDF version of this webpagePDF